Livros

Clube do livro: Ainda sou eu de Jojo Moyes

Oii gente, tudo bom?

Quem aí acompanhou a jornada de Louisa Clark já deve estar morrendo por esse livro né? Demorei para vir contar para vocês pois queria apreciar cada momento do livro, mas agora chegou a hora de compartilhar. E que tal aproveitar o final de semana para mergulhar de cabeça nessa história fascinante?

Lou Clark está longe de casa agora. Sem medo de recomeçar a vida em um novo país, ela embarcou para Nova York para trabalhar como assistente pessoal da esposa de um homem muito rico.

Em Ainda sou eu, continuação de Como eu era antes de você e Depois de você, nossa querida personagem está disposta a viver corajosamente, como Will aconselhou, e se envolve em situações muito divertidas, algumas até vergonhosas, sem deixar de viver momentos emocionantes e encantar a todos nós mais uma vez.

Confesso que estava meio receosa com esse livro, pois continuações sempre chega a hora que deixa de fazer sentido e passa a ser meramente publicitário né? Então quando comecei a leitura já estava preparada para uma história meio sem sal e bobinha. Engano meu! como é possível que Jojo Moyes consiga tratar com tanto zelo e criatividade e dar uma nova vida para algo que parecia acabado?

Nessa história novamente vemos Lou em um novo questionamento, mas desta vez sem a sombra de Will por perto. Nesse livro vemos a verdadeira Louisa, sem o trauma ou guia de Will Trainor. Lou está em uma nova cidade, com novos amigos e desafios pela frente, mostrando que mesmo depois de um trauma como a morte de Will ainda é possível ser você mesma.

E agora a pergunta do dia é: haverá novas continuações sobre Lou Clark? Acredito que esse foi um final perfeito para uma história tão emocionante e encantadora. Vimos a evolução de Louisa e chegou a hora de dizer adeus.

Anúncios
Livros

Clube do livro: Assassinato no Expresso Oriente de Agatha Christie

Oii gente, tudo bom?

O clube do livro de hoje é daqueles clássicos que a gente sempre tem vontade de ler mas nunca pega para efetivamente ler. Sempre ouvi falar sobre os livros de Agatha Christie e como sou uma fissurada por romances policiais, nada melhor do que pegar um livro da Rainha do Crime para se aventurar né?

Confesso que fiquei ainda mais interessada nesse livro específico depois que vi o trailer da adaptação cinematográfica e logo corri para ler. Assassinato no Expresso Oriente conta a história de um detetive que precisa desvendar um misterioso assassinato durante uma viagem do expresso oriente.

Nada menos que um telegrama aguarda Hercule Poirot na recepção do hotel em que se hospedaria, na Turquia, requisitando seu retorno imediato a Londres. O detetive belga, então, embarca às pressas no Expresso do Oriente, inesperadamente lotado para aquela época do ano.
O trem expresso, porém, é detido a meio caminho da Iugoslávia por uma forte nevasca, e um passageiro com muitos inimigos é brutalmente assassinado durante a madrugada. Caberá a Poirot descobrir quem entre os passageiros teria sido capaz de tamanha atrocidade, antes que o criminoso volte a atacar ou escape de suas mãos.

O livro é bem curtinho, entretanto a história se desenvolve de uma forma bem mais lenta do que os livros mais atuais. O interessante é ver esse desenvolvimento de enredo e as diferenças das ações de livros mais contemporâneos contra a lentidão e atenção aos detalhes de livros mais antigos. Com o desenrolar da história você realmente se pergunta se aquilo aconteceu ou se é apenas uma ficção e junto com o detetive começa a se atentar aos detalhes mais banais entre os suspeitos.

Embora o ritmo seja mais lento do que estou acostumada, me senti muito presa à história. Claro que devemos levar em conta a época e cultura no qual o livro foi escrito. Se você está procurando um livro cheio de adrenalina e ação, aqui não será o caso. Mas vale a pena conhecer e se aventurar pelo mundo de Christie.

Livros

Clube do livro: Depois daquela montanha de Charles Martin

Oi gente, tudo bom com você?

Já estavam com saudades das minhas dicas literárias? Pois é gente, o semestre foi tão corrido que só agora consegui ler alguma coisa que não fosse relacionado a faculdade. Estava louca para ler esse livro já que o filme acaba de estrear nos cinemas. Tinha visto o trailer da adaptação e já tinha me apaixonado, mas nada perto da emoção que foi ler esse livro.

Preciso começar dizendo que esse é um daqueles livros que eu não deveria ter lido no metrô. Foi um daqueles livros que começou leve e quando vi já estava envolvida pela narrativa. Confesso até que este entrou para a lista de um dos meus livros favoritos do momento. Depois daquela montanha conta a história de duas pessoas que sofrem um acidente de avião e ficam ilhados no meio da neve em um lugar totalmente inabitado.

O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo.

Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida.

Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.

Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.”

O livro narra a jornada de Ben e Ashley para se salvaram e sobreviverem a 3.500 metros de altitude em meio a neve e temperaturas negativas. Entretanto, conforme eles vão passando por situações terríveis, eles também vão estreitando laços.

Ashley é uma noiva que está prestes a se casar com um homem incrível, enquanto Ben é um médico com esposa e filhos que já passou por todas as experiências que existe dentro de um casamento. Entre os anseios de um e os arrependimentos do outro, eles descobrem que tem muito mais em comum do que pensam.

O mais legal da história é que por mais que o final seja um pouco previsível, as surpresas no meio do caminho e os fechamentos do desenrolar da história mudam tudo. É aquela história para ficar vidrado e ansioso para ver onde irá terminar. Se gosta de histórias dramáticas, mas cheia de surpresas para se acabar de chorar, esse é o livro. O final é super emocionante e foi bem difícil ler sem desabar no meio do metrô HAHAHA

Agora adivinhem quem está louca para ver essa história linda nos cinemas?!?!?

Livros

Clube do Livro: Toda sua, de Sylvia Day

Olá meus amores, tudo bom com vocês?!

Surpresos com o livro que irei falar hoje? Pois é, eu também. Fiquei muito pensativa sobre fazer ou não um post dedicado a esse livro, devido a temática e ao preconceito existente hoje em dia sobre literatura erótica, mas cá estou eu arriscando HAHAHAHA

download (3)

Esse livro foi uma surpresa para mim, comecei a ler não dando muito crédito para ele e agora já estou devorando o segundo HAHAHAHA. Não tenho muito conhecimento nesse tipo de literatura, mas é notável as diferenças desse para outros mais famosos como 50 tons de cinza. Aqui o negócio não é leve e as descrições são bem detalhadas, mas tudo no seu lado mais artístico. Esse é o primeiro livro de uma saga, a saga Crossfire, e a sinopse é a seguinte:

Eva Tramell tem 24 anos e acaba de conseguir um emprego em uma das maiores agências de publicidade dos Estados Unidos. Tudo parece correr de acordo com o plano, até que ela conhece o jovem bilionário Gideon Cross, o homem mais sexy que ela — e provavelmente qualquer outra pessoa — já viu.
Gideon imediatamente se interessa por Eva, que faz tudo o que pode para resistir à tentação. Mas ele é lindo, forte, rico, bem-sucedido, poderoso e sempre consegue o que quer — e é claro que Eva acaba se entregando.
Uma relação intensa começa. O sexo é incrível. Capaz de levar os dois a extremos a que jamais tinham chegado. E, então, eles se apaixonam — o que pode ser tanto a chave para um futuro feliz quanto a faísca que trará de volta os traumas do passado.

Olhando assim parece ser cheio de clichês né? Sim, tem alguns, mas o desenrolar da trama realmente prende o leitor. Tem muitos momentos eróticos, mas nada muito diferente ou assustador HAHAHAHA. Mas além disso, o livro retrata problemas bem interessantes como o peso do passado dentro de um novo relacionamento. Tanto Eva quanto Gideon vivem essa pressão e durante toda a trama eles sofrem com a bagagem que vem nesse conjunto.

Se você gosta desse tipo de literatura ou tem curiosidade em conhecer, é um ótimo livro para começar. Idealizado sim(como qualquer literatura), mas com bom senso. Espero que tenham gostado dessa resenha diferenciada, quem sabe não traga outros livros assim 😉

Livros

[CLUBE DO LIVRO] Misery, Louca obsessão de Stephen King

Olá meus amores, tudo bom com vocês?

Mais um livro do rei do suspense e esse é um daqueles para ler de estômago vazio. King geralmente pega leve nas descrições mais pesadas e foca mais no mistério, porém nesse livro não é bem assim. Ele consegue focar tanto no suspense quanto nas descrições bem detalhadas. Preparados para cair de cabeça nessa história?

download

Vocês já sabem que King não brinca em serviço e nesse livro ele escreve duas histórias em uma só. Como? Calma, calma, vou explicar. O personagem principal do livro também é um escritor e enquanto King desenvolve a história desse personagem, ele também desenvolve a continuação (feita em condições bem estranhas) de uma trilogia desse autor famoso. Sim, King mostra todo seu talento e nos deixa embasbacados com sua habilidade.

“Paul Sheldon descobriu três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analgésico. A segunda, que ela era viciada em analgésicos. A terceira foi que Annie Wilkes era perigosamente louca.Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho. A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, em “Misery – Louca Obsessão”, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.”

Pensam que vida de escritor é fácil? Pois Paul Sheldon passará por maus bocados nas mãos de sua fã e King nos conta tudo bem detalhadamente. O legal desse livro é que ele prende o leitor logo nas primeiras páginas e deixa a gente tão envolvido que conseguimos quase visualizar a louca de Annie, o desespero de Paul e a tensão da situação. Torcemos por cada pequena vitória de Paul e sentimos sua dor em cada surto de Annie. Sinceramente foi um dos livros mais bem escritos do autor que eu já li, a história é super bem construída e apesar de longa, ela não é nada cansativa.

Ah e para quem prefere as versões cinematográficas, o livro foi adaptado para o cinema em 1990 em uma produção super interessante também!

Se está procurando um livro cheio de aventuras, tensão e momentos bem pesados então essa é A leitura. Tenho certeza que não vai se arrepender 😉